O vício da liberdade


Entrevistado por sua neta, que tenta entender a cabeça muito moderna de seu avô, Evandro relembra os anos de ditadura militar, quando foi “aposentado” do seu cargo de Ministro de Supremo Tribunal Federal – que deveria ser vitalício –  pelo Ato Institucional número 5.  Rememora o impeachment de Fernando Collor, no qual ele defendeu o povo brasileiro contra o então presidente da república, relembra o famoso caso Doca Street, e ainda fala do caso de José Rainha Júnior, discutindo a questão do MST.

O documentário foi coproduzido pelo Canal Globosat – GNT, e contou com o apoio do Jan Vrijman Fund, do Festival Internacional de Documentários de Amsterdam, Holanda.

O vício da liberdade tem tido grande procura por parte de alunos e professores das faculdades de Direito espalhadas pelo Brasil, assim como por parte de profissionais que atuam na área do Direito Criminalista. O filme já foi exibido em diversas universidades do país, desde Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro até em capitais do Nordeste. Também foi exibido no festival IDFA, da Holanda, e no Festival Internacional de Documentários - É Tudo Verdade, em 2003.

 

Sinopse:

O vício da liberdade mostra a história política do Brasil, desde a ditadura militar, passando pelo impeachment do presidente Collor até a primeira eleição do presidente Lula, pela ótica de um dos maiores criminalistas do Brasil: Evandro Lins e Silva.

 

Em breve será lançado em DVD.

 

Ficha Técnica:

Direção: Flávia Lins e Silva, Eduardo Vaisman e Vinícius Reis.

Produção executiva: Ailton Franco Jr.

Fotografia: Marcelo Guru Duarte

Edição: Ana Teixeira

Gênero: Documentário

Idioma: Português

Duração: 51 min

Formato: Vídeo Digital

Ano de lançamento: 2002